Skip to main content

Brasil – Uma referência na odontologia mundial

Oi gente, tudo bem? Vocês sabiam que o Brasil é uma das grandes referências na odontologia mundial? Principalmente na área estética! É muito legal vermos a evolução da odontologia estética mundial e saber que somos parte importante disso!

Hoje a gente consegue trabalhar casos tão bonitos, trazendo naturalidade e transformando sorrisos de uma maneira harmoniosa, coisa que não conseguiríamos fazer há 10 anos.

O mais interessante disso tudo é saber que fazemos parte da odontologia de elite, talvez por influência do padrão de consumo do brasileiro. Um povo que compra estética e beleza e está sempre preocupado com o corpo, cabelo, com a pele e com sorrisos bonitos.

Então nada mais legal que cuidar dos dentes, né? Quando cuidamos do sorriso nós transformamos a nossa estética e ajudamos no nosso rejuvenescimento facial.

Por isso o brasileiro elevou a odontologia estética para um posto altíssimo, sendo nossos cursos e técnicas referências na odontologia mundial. Eu me arrisco a dizer que talvez nós sejamos realmente os melhores dentistas do mundo.

Estou contando isso tudo para vocês porque faz com que tenham segurança de procurar tratamentos dentro do nosso país e, também, para informar que com isso a gente acaba trazendo um turismo odontológico para o Brasil.

Fazemos com que pessoas de todos os países do mundo procurem nosso país e escolham aqui para fazer seus tratamentos dentários gerando resultados naturais e de sucesso.

Nós somos especiais porque conseguimos unir esse país maravilhoso que temos e trazer as pessoas para cá, para conhecerem nosso país e também para saírem daqui falando bem do nosso Brasil, elevando o nosso nome por aí afora.

A alta referência na odontologia mundial nos faz feliz e te deixa à vontade para procurar um bom profissional próximo para reconstruir, transformar e iluminar o seu sorriso.

Onde você pode fazer tratamentos como esse? Bom, a Clínica Renata Avighi, em Piracicaba, está totalmente estruturada para atender pacientes exigentes como você, principalmente urgentes com o tempo.

A odontologia hoje segue uma sequência muito simples de execução de tratamento dentário, priorizando a agilidade para o paciente.

Espero que vocês tenham gostado da novidade. Estaremos felizes em recebê-lo e aplicar toda nossa tecnologia odontológica na beleza do seu sorriso. Entre em contato conosco:

19 3377 7932

As lentes de contato dentais são naturais?

Antes e depois mantendo a naturalidade dos dentes

Olá pessoal, tudo bem? Hoje eu queria esclarecer uma das grandes dúvidas dos pacientes aqui na Clínica Renata Avighi, em Piracicaba. As lentes de contato dentais são naturais?

Sempre me perguntam se “O resultado da transformação com as lentes de contato dentais são naturais ou não?”

De uns dois anos pra cá tivemos um boom em relação às lentes de contato dentais. É muito difícil um paciente que venha até o consultório e nunca tenha ouvido falar sobre isso.

Normalmente, ele já vem procurando esse tipo de tratamento. Do meu ponto de vista, que estou totalmente inserida nesse contexto, compreendo o receio em que as pessoas têm que esse tipo de tratamento fique artificial.

Tenho acompanhado muitos casos de diferentes pessoas, inclusive pessoas da mídia, que a gente percebe que fez o sorriso e colocou as lentes em busca de um sorriso mais bonito e que, sim, muitas delas realmente ficaram com um sorriso artificial.

Às vezes muito grande, ou muito opaco, ou muito branco, ou tudo muito de um tamanho só, muito quadrado, enfim… Exagerado.

Isso realmente tem acontecido com frequência, principalmente com essas pessoas estão mais expostas e percebemos mais facilmente, notando o antes e depois delas, porque lembramos como elas eram antes das transformações.

Com esses exemplos, claro, eu entendo essa preocupação e a dúvida constante se as lentes de contato ficam naturais. As pessoas querem um sorriso mais bonito, mais alinhado e mais claro, mas temem fazer algo que fique artificial ou exagerado.

Aqui na Clínica Renata Avighi eu me preocupo igualmente com essa questão! Eu gosto do natural, e até pelo fato de eu gostar, acabo colocando a minha identidade nos meus casos, de que os tratamentos fiquem bem naturais.

Para mim, o importante é que o paciente venha até a clínica e saia daqui com um sorriso mais bonito e mais harmonioso e…imperceptível! Algo que fique natural a ponto das pessoas simplesmente acharem que aquele sorriso é bonito e não que aquelas lentes de contato foram bem executadas.

Eu mostro aos pacientes os casos que tenho feito nos últimos anos para que não haja dúvidas e gosto de explicar tudo antes de iniciar o tratamento. Eu sigo a tendência do natural.

É claro que quando trabalhamos com beleza e com pessoas a gente acaba seguindo rumos diferentes, porque cada um é de um jeito. Alguns gostam de mais claro, outros mais amarelinho, um quer maior, outro menor. As pessoas são diferentes, têm gostos diferentes e expectativas diferentes e eu preciso respeitar o que cada um me pede aqui.

Mas ainda assim a minha tendência é sempre fazer o mais natural possível. Sempre fazer um sorriso bonito e não lentes de contato bonitas.

Então, na minha opinião, isso é o que preza a odontologia estética atual: além de ser minimamente invasiva, caminhar para a naturalidade.

Se você é um paciente que tem vontade de transformar o seu sorriso e não procura esse tipo de tratamento porque tem o receio de ficar com o dente “estranho” e exagerado, talvez você deva realmente repensar as suas expectativas e conversar com a gente.

Existem profissionais que caminham, sim, para um dente mais bonito, harmonioso e natural e não o contrário. Uma dica seria acompanhar meus casos na página do Facebook, Instagram ou mesmo no site e tentar compreender como a clínica trabalha e se animar em fazer um tratamento estético para que saia daqui com um sorriso bonito e natural!

A minha intenção era esclarecer essas dúvidas demonstrando quando as lentes de contato dentais são naturais, ou quando são tratamentos estéticos exagerados. Por isso gosto de considerar que as lentes de contato dentais são naturais, sim!

Se você busca naturalidade no seu sorriso, pode contar conosco para uma transformação de sorriso. Entre em contato com a Clínica Renata Avighi:

19 3377 7932

Elementos que envolvem a transformação com lentes de contato dentais

elementos no antes e depois após a transformação com lentes de contato dentais

Hoje eu queria tirar uma das grandes dúvidas dos pacientes da Clínica Renata Avighi, em Piracicaba.

Quando o assunto é transformação com lentes de contato dentais sempre surge a dúvida: “Quantos elementos precisam ser envolvidos para fazer uma transformação bonita? Quantos dentes preciso fazer para transformar meu sorriso?”. 

Essa resposta depende muito da expectativa do paciente, além do quadro clinico atual: Como está o sorriso atual? O sorriso já tem muitas intervenções antigas? Intervenções severas ou sutis?

É comum eu atender muitos pacientes mais velhos, que já tem várias restaurações antigas, coroas antigas, que estão com aquele sorriso durante muitos anos. Em geral são pacientes que já passaram diferentes dentistas e apresentam dentes com colorações e materiais restauradores diferentes.

Assim acaba sendo necessária uma transformação maior, principalmente quando se trata de uma alteração de cor muito brusca, não consigo por exemplo,  envolver somente seis elementos. O paciente ficaria com um sorriso estranho, estaria bem na cara que ele fez apenas seis dentes.

O importante de uma transformação com lentes de contato dentais é valorizar a beleza do sorriso, e deixá-lo natural. Apresentar de uma forma que ninguém perceba que houve modificações.

As lentes de contato dentais vieram pra isso, pra que a gente tenha um sorriso bonito e harmonioso sem ficar artificial, que era o quadro da odontologia antigamente, com as facetas de porcelana. Tudo muito artificial, branco e opaco.

Hoje em dia, com a tendência de fazer porcelanas cada vez mais finas, as lentes de contato, conseguimos caminhar para a naturalidade, que faltava na transformação do sorriso. E quando caminhamos para a naturalidade, nós pensamos em uma transição bonita.

Eu não posso, por exemplo, para um paciente que tem dentes super amarelos e desgastados, com muitas intervenções na boca inteira, fazer seis elementos, os seis da frente. Ficaria super estranho. Já o paciente, por exemplo, que tem um sorriso bonito, um paciente jovem que precisa de uma intervenção mais fina e sutil, que quer simplesmente melhorar um pouco, e que já tem os dentes claros, é possível trabalhar com menos elementos.

Seguimos mais ou menos a cor que os dentes que ele já tem, ou fazemos um clareamento antes pra conseguir baixar ainda um pouquinho a cor, e complementamos com quatro ou seis elementos.

Existe uma terceira possibilidade, que também acontece frequentemente no consultório, que são os casos de reabilitação oral.

Muitas vezes os pacientes já perderam altura, “perderam a dimensão”, como nós chamamos. Eles mordem muito profundamente. Isso pode acontecer por hábitos parafuncionais, como o bruxismo e o ranger dos dentes.

Mesmo adultos jovens, na casa dos quarenta anos, já apresentam quadros de reabilitação, quadros de dentes desgastados no fundo, conquistados muitas vezes com uma vida de estresse.

Então eu preciso reabilitar esses dentes do fundo para conseguir restabelecer um sorriso perfeito na região anterior.

Isso também acomete pacientes mais velhos, que já tem grandes intervenções, tanto na frente quanto no fundo. Casos com restaurações antigas ou às vezes algumas ausências dos dentes posteriores. Também preciso reabilitar isso pra conseguir devolver a estética dos dentes da frente.

Quando o paciente tem um quadro de reabilitação, infelizmente muitas vezes eu preciso fazer todos os dentes. É difícil eu conseguir uma estética anterior sem antes reabilitar o fundo, que é a base, é exatamente onde nós mastigamos. O que vai dar suporte e durabilidade para esse trabalho. Eu não posso fazer os dentes da frente e ele continuar mordendo profundamente esses dentes, ele vai perder todo o trabalho de uma maneira muito rápida.

Então o que eu faço é reabilitar os posteriores e aí sim conseguimos espaço para reabilitar a estética dos dentes da frente.

A grande maioria dos casos que entram aqui no consultório acaba sendo casos menores, então depende muito do que o paciente espera. Se ele quer uma transformação brusca com cor, eu acabo tendo que envolver pelo menos a grande maioria dos dentes superiores (de dez a doze elementos).

Quando é um paciente que já tem uma cor de dentes bonita, ou não pretende fazer uma transformação absurda em relação a cor, nós conseguimos trabalhar com menos elementos, e aí que normalmente trabalhamos com seis elementos.

Então é muito relativo. Eu prefiro que o paciente venha até o consultório, para nós fazermos um projeto/planejamento para cada um.

Assim, eu também sinto dele o que ele espera dessa transformação com lentes de contato dentais, mostro os casos que eu fiz: de quatro; seis e até vinte e quatro elementos. E vejo o que ele espera como resultado final do tratamento. E juntos, nós decidimos se vamos fazer quatro ou vinte e quatro elementos.

Mas o melhor disso é que podemos sim, fazer por partes. Muitas vezes o paciente acha que ele vai ter que reabilitar a boca inteira e acaba não procurando um tratamento porque ele acredita que o investimento será muito alto.

Mas a maioria das vezes a gente consegue reverter isso para simplesmente uma reanatomização de quatro elementos e trabalhar um sorriso mais bonito, mais harmonioso, e devolver pra ele o que ele espera, sem grandes surpresas.

Um sorriso legal, harmonioso e equilibrado é possível sem ter que investir tanto ou ser preciso fazer um tratamento tão grande e tão profundo.

Você pode melhorar seu sorriso através de uma transformação com lentes de contato dentais. Conte com a Clínica Renata Avighi para isso. Entre em contato:

19 3377 7932

Inovação na Odontologia Digital

Hoje eu queria expor para vocês sobre inovação na odontologia. Vou contar algumas novidades em termos de design e tecnologia digital.

E assim explicar como ela pode influenciar em otimizar o nosso tempo de tratamento quando se trata de transformação de sorriso.

A gente já vem há um tempo investindo bastante em inovação na odontologia e o suporte tecnológico para fazer essas intervenções, principalmente quando voltados para transformação de sorriso através das lentes de contato dentais.

Casos que precisam de uma ajuda do laboratório para finalizá-los. Não são casos que a gente faz 100% dentro de um consultório, precisamos da associação com um técnico e um laboratório.

E toda vez que a gente terceiriza alguma parte do nosso trabalho, aumentamos o tempo de tratamento pois dependemos também do tempo desses profissionais para realizarem seu trabalho e confeccionar as lentes de contato que serão cimentadas nos dentes dos pacientes.

Mesmo assim, sempre tento otimizar o tempo, queremos é claro, que o paciente venha até a Clínica Renata Avighi e saia com o sorriso perfeito o mais rápido possível.

Uma das coisas que tem ajudado muito para acelerarmos o processo é a interferência do design digital. Eu já venho usando esse recurso há um tempo, mas há mais ou menos um ano as coisas começaram a evoluir bem mais rapidamente, principalmente os programas de design, trazendo muita inovação na odontologia.

Eu particularmente uso o DSD, que está muito mais rápido, o que permite com que hoje a gente consiga projetar um sorriso para o paciente mesmo ele estando longe.

Eu já falei um pouco aqui também sobre isso, eu atendo bastante paciente de fora de Piracicaba e inclusive fora do Brasil. Uma das coisas importantes pra esse tipo de paciente é que eles possam fazer o tratamento com rapidez.

É difícil muitas vezes desprendemos tanto tempo da vida para um tratamento dentário, estando fora de casa principalmente. O design digital permite começar o processo antes mesmo de o paciente fazer a sua primeira consulta presencial aqui no consultório. Como isso funciona?

Eu gosto sempre de ter uma primeira consulta com o paciente para que eu possa entender a expectativa dele. Isso é muito importante, o paciente me explica o que ele quer, qual a expectativa desse tratamento. Esse primeiro contato pode ser feito por Skype ou pelo FaceTime.

A partir daí ele vai a um centro radiológico para uma documentação básica digital. É como se ele fosse fazer um exame radiológico. Um protocolo de fotos digitais, que eu preciso e peço sempre para o projeto inicial (um pacotinho de fotos digitais com alguns ângulos importantes pra eu conseguir ver o paciente daqui) e também um arquivo em STL, um arquivo digital que é a moldagem da boca do paciente. Essa moldagem é digitalizada, ou ela é feita diretamente por um scanner de boca.

Hoje em dia a gente já tem muitos centros de documentação digital no mundo. Então, eu associo a expectativa do paciente, já conversada anteriormente, com as fotos dele, que me permitem projetar sua transformação de sorriso.

Associo com a informação de como é a boca dele atualmente, qual o quadro clínico dele a partir desse arquivo em STL. Então eu somo essas três informações, e nesse aplicativo eu consigo fazer um projeto inicial.

Assim, quando o paciente chega até o meu consultório eu já tenho meio caminho andado. Eu já fiz parte do projeto e eu já sei onde nós queremos chegar.

A partir disso a gente faz o mockup, já falamos muitas vezes sobre isso, que é colocar na boca do paciente o projeto inicial pra ele olhar no espelho e ver se eu consegui corresponder às expectativas dele nesse caso.

Logo, nós dois juntos fazemos alguns ajustes necessários nesse projeto: um pouquinho maior, um pouquinho menor, alguma correção de volume. Conversamos sempre juntos.

A partir daí eu só tenho que preparar, moldar, confeccionar essas lentes e cimentar. Parece que é muito, mas a parte que me demanda mais tempo é a parte de projeto.

Quando o paciente chega até o consultório e esse projeto já ta pronto, eu consigo otimizar muito tempo. Então eu tenho usado bastante esse tipo de processo digital para iniciar o nosso tratamento, e assim, eu consigo, por exemplo, fazer um tratamento que demoraria um mês em dez dias ou uma semana, depende da extensão do caso.

É uma experiência de sucesso, representa muito bem a inovação na odontologia. É algo que eu inseri no consultório não faz muito tempo, mas que eu tenho dado muita importância porque eu percebo que esse é o futuro da odontologia.

Em épocas em que ninguém tem muito tempo para nada, conseguir diminuir o tempo pela metade, é sempre um fator importante.

Vamos conversar muito ainda sobre isso, eu vou mostrando novos casos para vocês, que eu acho que é uma coisa muito legal. Esse é um assunto muito importante para compartilhar. Espero que tenham gostado da novidade. Eu fico muito feliz em compartilhar as inovações na odontologia. Se você quiser marcar conosco, entre em contato:

19 3377 7932

Tipos de Porcelana nas Lentes de Contato Dentais

 

Hoje eu queria explicar pra vocês sobre os tipos de porcelanas usadas nas lentes de contato dentais. Existem diferentes tipos de porcelana e técnicas que podemos utilizar para confeccionar as porcelanas, sejam elas facetas de porcelana, coroas de porcelana ou até mesmo as lentes de contato dentais.

O que diferencia são ou o tipo da cerâmica ou a técnica de confecção. Cada uma delas temcomo resultado uma coloração especifica, além da naturalidade alcançada.

As técnicas mais usadas são as técnicas fresadas, normalmente finalizadas após um projeto digital. Você pode conferir sobre esse assunto aqui no blog.

Para provar um projeto precisamos de um enceramento diagnóstico. Ele pode ser em cera mesmo, que também pode ser chamado de enceramento analógico; ou totalmente digital.

Após ser pré-aprovado pelo dentista como um mockup, que é a prova da estética final na boca do paciente, (já falamos aqui outras vezes), ele é digitalizado, no caso do analógico, e sendo assim um arquivo de computador, é enviado para uma máquina, e essa máquina, uma fresadora, fresa essas peças de porcelana.

O resultado disso são as facetinhas uma a uma. Essa é a técnica mais comum de ser usada porque ela é rápida de se fazer e depende apenas da máquina. Então a partir de um enceramento pré-aprovado pelo dentista e pelo paciente, a máquina vai fresar exatamente o combinado. Essa máquina fresa um bloquinho de cerâmica rígido, um bloquinho pronto, e ele tem várias cores, que foram acordadas previamente com o paciente.

Por isso, pode ter uma tonalidade bem branquinha ou pode ter um tom mais amarelado. Desses bloquinhos existem várias marcas, vários tipos de porcelana, e é isso que manda na cromatização dessas cores. Cada cor pode ter uma nuance mais para o cinza ou opaca. O que manda nessa nuance, na verdade, é a marca do bloquinho escolhida pelo laboratório e pelo dentista.

Outra técnica, que eu particularmente gosto muito, são as cerâmicas em refratário. Ela é uma porcelana que é construída desde o zero.

A gente usa também aquele enceramento pré-aprovado porque é um fator imprescindível, mas é o técnico de laboratório que vai esculpir esse dente do zero. Ele vai utilizar como base a guia do enceramento aprovada e a partir deste guia ele vai moldar as porcelanas, essas lentes de contato, uma a uma. Então ele acrescenta um pó e um líquido, que vai virar a porcelana molinha, esculpe e ela queima e endurece no forno.

Essa técnica está aos poucos caindo em desuso, por ser uma técnica muito delicada. Não é todo mundo que domina fazer esse tipo de técnica, mas, na minha opinião é a que tem o resultado mais bonito e mais natural.

Existe também uma terceira opção que associa as duas técnicas: a técnica que é feita no computador com o toque final do técnico de laboratório. Na verdade não é bem uma associação das duas técnicas, mas seria essa soma do que a máquina faz com uma maquiagem à mão do próprio técnico de laboratório. Isso traz mais naturalidade para as peças que são feitas pela máquina. Um toque pessoal do técnico artesão.

A grosso modo, as lentes de contato são todas feitas de porcelana, mas cada técnica e cada marca de porcelana vai diferenciar a naturalidade, a transparência e a translucidez. Quanto mais a gente consegue ter naturalidade melhor. A textura que é dada na superfície também é muito importante… Tudo isso acaba dependendo do toque do artista, que é o técnico de laboratório; ou o toque do dentista, que escolhe uma ou outra técnica pra fazer cada caso. Basicamente, nós temos diversos tipos de técnicas onde cada dentista tem sua preferência.

Eu, particularmente, trabalho com as três técnicas, mas gosto muito do refratário e procuro escrever sempre nos meus posts qual foi utilizada. Assim, vocês que tiverem interesse poderão diferenciar cada uma delas.

Espero que vocês tenham gostado de saber sobre os diferentes tipos de porcelana nas lentes de contato dentais. Entre em contato com a Clínica Renata Avighi, em Piracicaba e transforme o seu sorriso:

19 3377 7932

 

Quanto o dente clareia com o clareamento dental?

Mais um texto sobre clareamento dental no nosso blog. E quero esclarecer um equívoco comum: Quanto o meu dente vai clarear com o clareamento dental?

Essa transição depende de cada paciente. Como a resposta de cada dente varia, eu na verdade não sei o quanto aquele dente, daquele paciente vai clarear.

Há pacientes que respondem muito bem ao tratamento e o dente clareia bastante e tem pacientes que o dente tem um nível de saturação diferente e não responde tão bem.

O clareamento dental é um tratamento que eu gosto muito, eu costumo chamar de tratamento cosmético. Na minha opinião, é um tratamento para dar uma iluminada no sorriso apenas.

Uma das coisas mais importantes para se explicar é que o clareamento é um tratamento muito limitado no quesito transformação. Dificilmente ele gera uma mudança muito brusca.

Se você quer uma transformação bonita, mas sutil, o tratamento é pra você. Mas com a grande maioria dos pacientes acontece exatamente o contrário. Eles querem muita mudança, cores muitos claras. Nesses casos indico as lentes de contato.

Eu tenho pacientes mais velhos, por exemplo, que falam pra mim que não querem fazer o clareamento porque não querem ficar com o dente muito branco e artificial.

Na verdade isso nem acontece com o clareamento. É muito raro um paciente que responde ao tratamento de clareamento de forma tão evidente. Então o clareamento tem o seu papel e a sua indicação.

Eu gosto bastante de usar o clareamento caseiro, que na minha opinião, é o tratamento que é mais eficiente. Ele, em relação ao clareamento de consultório, é mais duradouro e o dente fica menos sensível (ocasiona menos sensibilidade durante o tratamento por causa da dosagem do gel utilizada), então é o meu tipo de clareamento de eleição.

É o que eu sempre indico, apesar de eu também fazer o de consultório, que é recomendado para pessoas que querem iluminar o sorriso para uma ocasião especial e próxima, ou até para os que não tem disciplina de fazer o tratamento em casa. Eu não consigo uma transformação muito profunda com esse tratamento.

Mas como funciona o clareamento? Se você não viu, aqui, nós explicamos sobre isso. Vou retomar de uma forma a explicar também as diferenças na coloração.

O clareamento dental é realizado através de um gel que age no dente para mudar a saturação dele. Ele não vai mudar jamais o croma do dente.

Por exemplo, se o paciente tem o dente amarelado, com o tratamento ele vai ficar com o dente amarelo claro. Ele nunca vai ter o dente branco. O paciente que já tem o dente acinzentado, ele vai ficar com o dente cinza-claro.

Assim, dentro do croma/matiz do dente, o dente vai responder um pouco, ficando mais iluminado, mas ele não vai sair de um dente amarelado, por exemplo, para um branco-opaco.

Muitas vezes isso é algo que frustra os pacientes, portanto eu gosto de explicar tudo desde o começo.

Então esse tratamento é sim, indicado para um paciente que quer uma transformação sutil.

Que quer deixar o dente um pouquinho mais branquinho, dar uma iluminada no sorriso, mas com um limite dentro do natural e do bonito. Ele nunca vai acabar se transformando num dente artificial.

O que vemos na televisão, nessas atrizes famosas e em revistas, são lentes de contato dentais, com aquele dente super branco, opaco, todo alinhado. Muito provavelmente são feitos com lentes de contato dentais.

O clareamento dá uma iluminada, deixa um pouco mais natural e mais bonito, mas ele tem o seu limite.

Então para o paciente que quer algo bacana, mas simples, esse é o tratamento pra ele. Já para o paciente que espera uma transformação brusca, não se frustre, o tratamento de eleição nesse caso não vai ser o clareamento dental.

Eu gosto sempre de conversar com o paciente e ponderar, explicar pra ele, mostrar outros casos que eu tenho os resultados dos dois tratamentos para que isso fique muito claro, e normalmente acertamos a escolha do tratamento, assim eu consigo entregar para o paciente o que ele espera em relação aos clareamentos dentais.

Vamos fazer o seu clareamento dental? Ilumine o seu sorriso. Entre em contato com a Clínica Renata Avighi, em Piracicaba:

19 3377 7932

Quanto tempo leva uma transformação de sorriso?

lentes de contato dental - sorriso após lente de contato dental

Hoje eu queria explicar quanto tempo leva pra concluirmos um caso de transformação de sorriso.

Eu no geral trabalho bem rápido, meus pacientes se surpreendem quando a gente conversa sobre duração de tratamento. Mas claro, depende de quantos dentes o paciente quer fazer. Tudo depende da complexidade do caso e do quanto o paciente quer mudar.

Quando a gente trabalha com uma transformação de sorriso, com as lentes de contato dentais, nós podemos fazer desde quatro elementos, normalmente na região superior anterior, até uma boca inteira.

Em geral, eu acabo trabalhando de oito a doze elementos. É muito comum o paciente fazer só os dentes superiores, assim já obtemos uma transformação grande. Normalmente os superiores surgem como a primeira queixa dos clientes.

Então, um caso de 10 elementos, que é um caso clássico de transformação de sorriso, eu levo mais ou menos de um mês e meio a dois meses para concluir. Podendo ser até menos, dependo da disponibilidade do cliente.

Bom, mas por que eu resolvi escrever isso para vocês?

Porque eu acabo tendo muita procura de pacientes que moram fora do Brasil. É muito comum o paciente brasileiro que mora fora, ou mesmo amigos desses brasileiros que gostaram de sorrisos que eu fiz, me procurarem para vir fazer o tratamento aqui. O Brasil é realmente referência em estética e em transformações com lentes de contato dentais, na verdade na odontologia em geral.

Então o paciente me pergunta quanto tempo ele precisa ficar aqui.

Quando nós combinamos melhor e é um caso de um paciente que já fez uma etapa inicial digital, por exemplo, conseguimos terminar em menos tempo, como uma semana. Mas pra uma paciente que vem e pode ficar por mais tempo ou mora aqui, eu sempre falo que o ideal é pelo menos um mês.

Então como funciona essa técnica?

1- Moldamos e fotografamos o paciente para o projeto inicial, digital ou não, e dentro de dez dias (digital eu levo 2 dias) mais ou menos aprovamos esse projeto, eu e o paciente (o cliente olha no espelho e vê se ele realmente gostou da transformação, é conhecido por mock-up).

2- Depois disso fazemos a transformação propriamente dita. Preparamos os dentes para receber as lentes: removemos todas as restaurações antigas se existirem, polimos os dentes e moldamos ou scaneamos para fazer as porcelanas dentais.

3- Depois de 7 a 10 dias podemos instalar, por exemplo, os dez elementos superiores em uma sessão só. São feitos todos os ajustes finais e liberamos o paciente.

4- Gosto de uma sessão final de ajuste e fotos.

Eu já cheguei a fazer casos de reabilitação para pacientes que moram fora em uma semana, por exemplo. Mas normalmente, para um paciente que tem tempo, que mora na região de Piracicaba, onde a Clínica Renata Avighi está, fazemos os atendimentos com mais intervalo. Se o paciente estiver disponível, eu acabo me comprometendo a fazer isso em mais ou menos um mês e meio, no máximo dois meses, quando a gente trabalha com um caso maior e mais complexo.

As pessoas se surpreendem com isso. Normalmente elas pensam que a transformação de sorriso vai levar seis meses para ser concluída, e não, eu já gosto começar e terminar o quanto antes.

Então, se você tem a expectativa de resolver o sorriso rapidamente, tem algum evento marcado, ou quer se organizar pra fazer isso para alguma ocasião importante, como o seu casamento por exemplo, saiba que é mais simples do que imaginava.

Nesses casos é muito importante que vocês se organizem e me procurem com uns dois meses de antecedência. Assim com certeza conseguiremos concluir tudo de uma maneira efetiva e entregaremos um sorriso perfeito em pouco tempo.

Pois bem, espero que você tenha compreendido o tempo necessário para uma

transformação de sorriso. Entre em contato com a Clínica Renata Avighi, em Piracicaba, se você não vê a hora de transformar o seu:

19 3377 7932

Qual a influência do bruxismo na lente de contato dental?

alicate com uma lente de contato dental e outra lente ao lado

Hoje nosso tema é a influência do bruxismo na lente de contato dental.

É cada dia mais frequente o diagnostico de pacientes com quadro de apertamento ou de bruxismo. O bruxismo é o ato de ranger os dentes e o apertamento é o de apertar os dentes mais comumente durante a noite, mas também pode aparecer durante o dia, pelo estresse do cotidiano.

As duvidas mais constantes dos pacientes são:

Pacientes bruxistas ou apertadores podem ou não fazer as lentes de contato dentais?

Essa é uma dúvida comum quando propomos a reabilitação oral para pacientes que desgastaram seus dentes por esses hábitos parafuncionais.

Seja ele um caso boca inteira ou um caso focado em estética, ou seja, alguns elementos anteriores.

Há pacientes que já desgastaram os dentes por conta do bruxismo severo, outros que apenas tiveram um pouco de desgaste e ainda os pacientes que vão simplesmente fazer uma transformação estética na região anterior.

Mesmo quando reabilitamos apenas a região anterior, eles questionam sobre a durabilidade do tratamento, afinal de contas os dentes já foram desgastados anteriormente durante o ranger, porque não desgastariam as porcelanas da mesma maneira?

Então o que eu explico para o paciente é que assim como ele desgastou os dentes ele pode sim, e provavelmente vai, desgastar as porcelanas. Então o ideal é protegê-las.

Uma das alternativas que eu mais faço na Clínica Renata Avighi é a placa de mordida.

Ela deve ser usada pelo menos durante a noite e ajuda a preservar esse trabalho por mais tempo.

Uma outra alternativa,  para um paciente que não consegue se acostumar com as placas de mordida é a aplicação do botox. Já falamos aqui no blog sobre os músculos responsáveis pela contração nos quadros de bruxismo.

Por isso, indicamos a aplicação nesses músculos contratores, impedindo o paciente de apertar ou ranger. Dependendo da severidade de cada caso associamos também com a placa. Assim garantimos um trabalho bonito por mais tempo.

Então, não é que eu não indico o trabalho de lente de contato dental e/ou  reabilitação para o paciente que range, muito pelo contrario, esses são os que mais eu indico e merecem! Mas eu acho que para garantir a durabilidade precisamos proteger o sistema desse impacto que não vai cessar.

Outra dúvida muito constante também é que para esse tipo de paciente a reabilitação ou transformação mais indicada é a realizada com as resinas compostas. Mais uma coisa que eu discordo. A lente de contato dental é um tratamento que dura mais, a porcelana é muito mais resistente ao impacto que as resinas compostas.

Portanto, se eu tenho um paciente que range, aperta, que coloca uma força involuntária sobre os

dentes, porque eu usaria nele um tipo de material mais frágil como a resina?

Exatamente pelo fato de ele ser um paciente apertador é que eu devo indicar para ele um tipo de tratamento mais adequado e mais resistente que são as porcelanas e não o contrário.

Então para um paciente bruxista eu indico as lentes de contato e contraindico as resinas em muitos casos. Sempre protegendo o sistema do impacto com as placas relaxantes acrílicas e a aplicação do botox, uma solução confortável e o paciente tem uma aceitação melhor em muitos casos.

Espero ter esclarecido mais uma dúvida para vocês. Transforme o seu sorriso, entre em contato com a Clínica Renata Avighi, em Piracicaba:

19 3377 7932

 

Qual a idade limite para implantes dentais?

senhora sorrindo - implantes dentais

Hoje eu quero esclarecer para vocês sobre qual é a idade limite para fazermos implantes dentais.

Um das grandes dúvidas dos meus pacientes da terceira idade é se eles ainda podem fazer implantes.

Eu atendo muitos pacientes acima dos 60, 70 e 80 anos. Muitas vezes, eles estão infelizes com o sorriso ou com as próteses móveis.

É muito comum o paciente de 70 anos usar prótese total ou prótese removível, por ser o que havia de solução reabilitadora há alguns anos. Muito comum a insatisfação de ainda hoje, com tantos novos recursos, usarem esse tipo de prótese.

Existe muita informação sobre o que são os implantes dentais. A televisão e a internet exibem amostras diárias e simples sobre a instalação e indicação dos implantes dentários.

Por isso é comum o paciente chegar ao consultório, na Clínica Renata Avighi, em Piracicaba e perguntar se ele ainda tem idade para esse tipo de tratamento.

A boa notícia é que não há idade limite para sua instalação. O mais importante é que o paciente tenha um quadro estável de saúde. Com pressão arterial e diabetes, mesmo que existentes, estejam controladas.

O uso diário de alguns medicamentos, como por exemplo o Ácido Acetilsalicílico (ASS), muito usado em quadro de controle de alguma alteração cardíaca, pode ser  temporariamente suspenso durante o período de cicatrização após a cirurgia. A comunicação entre o dentista e o cardiologista é imprescindível nesses casos.

É um processo muito simples. Essas enfermidades são normais na terceira idade, mas é importante que estejam controladas e bem acompanhadas pelo geriatra.  

Muito comum o meu atendimento de pacientes com mais de 80 anos para fazer implante. E finalmente realizar o sonho de livrar-se daquelas pontes móveis, ou reabilitar aquele dente perdido, ou até mesmo fixar próteses antigas e soltas.

Nunca é tarde para investir em qualidade de vida, em segurança para mastigar, em um sorriso novo. E isso muitas vezes isso só é possível com implantes dentais,  para os pacientes mais velhos.

Por isso, eu quero encorajar vocês. É realmente possível, com um acompanhamento do médico e do dentista juntos, podermos sim instalar os implantes dentais nesses pacientes, desde que eles tenham qualidade óssea.

Poder instalar implantes para devolver qualidade de vida e um sorriso perfeito para esses pacientes é maravilhoso. Eles merecem, depois de tantos anos, finalmente se livrar das próteses indesejadas e sorrir com segurança.

Nos preocupamos com a sua qualidade de vida e o seu sorriso. Entre em contato com a Clínica Renata Avighi, em Piracicaba:

19 3377 7932

 

Lente de Contato Dental tem idade para começar?

tratamento antes e depois com as lentes de contato dentais

Lente de contato dental é indicada a partir de que idade?! Hoje eu vou esclarecer essa que é uma das grandes dúvidas sobre lentes de contato dentais.

É muito comum para os meus paciente de 25 a 35 anos me perguntarem se eles não são muito jovens para usarem as lentes de contato dentais.

Esse questionamento me surpreende, por isso acho importante esclarecer. Principalmente porque alguns não entendem a relação entre ser jovem e a necessidade de realizar um tratamento estético.

As lentes de contato dentais são como o clareamento, um tratamento cosmético, para uma melhoria estética. Para harmonizar um sorriso na maioria das vezes já bonito. Melhorar e embelezar o que já está legal.

Diferente da reabilitação oral, feita com facetas ou coroas de porcelana, por exemplo, indicada para pacientes que já fizeram outros tratamentos anteriores que estão antigos ou não foram bem sucedidos. Nesses casos a transformação é mais complexa e intensa.

Por serem muito delicadas, as lentes de contato dentais são usadas para transformações mais sutis. Portanto é um procedimento totalmente indicado para pacientes jovens.

A partir de 18 anos. A procura maior na Clinica Renata Avighi é a partir dos 25 anos. Nessa idade normalmente o jovem já tem poder aquisitivo e autonomia para saber o que quer e buscar esse tipo de procedimento com mais convicção.

As pessoas me perguntam muito sobre desgaste. E já abordamos esse assunto aqui no blog.

A odontologia está cada vez mais evoluída, e desgastamos cada vez menos. A técnica das lentes é muito legal, precisa e controlada, então o desgaste é mínimo.

Por isso eu digo que não é um tratamento que precisa ter mais idade para fazer, porque você não vai perder os dentes para fazer as lentes de contato dentais. Seria impensável eu oferecer um tratamento em que o paciente possa perder os dentes ao longo da vida.

Claro que eu não indicaria qualquer tratamento que seja para o paciente perder o dente. O nosso foco é conservar, evoluir em saúde, com os dentes até o fim da vida.

Então eu explico isso para as pessoas que me procuram na Clínica Renata Avighi, em Piracicaba. Quando somos jovens queremos ser bonitos, estar bem, ter vitalidade, cuidar do cabelo, investimos em um corpo legal. E por que não cuidar dos dentes?!

Você vai deixar para cuidar dos dentes quando tiver 50 anos, quando a pele já não está mais legal, quando tudo já se transformou?! Para mim a época de deixar o dente perfeito, de se sentir bem, com auto-estima elevada é quando se é jovem. Depois disso talvez seja menos importante.

Por isso nunca é cedo para fazer as lentes de contato dentais. Claro que para os pacientes maiores de idade.

Para os pacientes da minha idade, na faixa dos 35 anos é com certeza a melhor época investir em sorriso ideal, perfeito. Claro, caso seja a sua necessidade, para se sentir mais feliz, melhor com a aparência, para tirar uma selfie legal, para estar de bem com a vida.

A juventude não volta e por isso estar mais bonito nessa fase é saber aproveitar esse período da vida.

Essa é minha dica de hoje! Ficou alguma dúvida? Quer fazer uma avaliação?

Entre em contato com a Clínica Renata Avighi, em Piracicaba. Vamos cuidar da beleza do seu sorriso:

19 3377 7932